quarta-feira, 6 de junho de 2012

SONETO DE AMOR

Amor é fogo que arde sem se ver ...

de Luís Vaz de Camões

Amor é fogo que arde sem se ver,
é ferida que dói, e não se sente;
é um contentamento descontente,
é dor que desatina sem doer.

É um não querer mais que bem querer;
é um andar solitário entre a gente;
é nunca contentar-se de contente;
é um cuidar que ganha em se perder.

É querer estar preso por vontade;
é servir a quem vence, o vencedor;
é ter com quem nos mata, lealdade.

Mas como causar pode seu favor
nos corações humanos amizade,
se tão contrário a si é o mesmo Amor?

Leia este belo soneto com um fundo musical no youtube.
http://www.youtube.com/watch?v=A-QzByE1T2U

4 comentários:

Kellen Bittencourt disse...

Olá amiga, este soneto é lindo mesmo, tudo haver com o dia dos namorados chegando! Bjooos

Patricia Galis disse...

Simplesmente maravilhoso.

Esther disse...

Gosto muito deste texto, querida, tudo está bem?

Passando pra deixar um superbeiju

Bom feriado!

Lucia Helena disse...

OI AMIGA, VIM VISITAR SEU BLOG, TEM ASSUNTOS MUITO BACANAS. E TAMBEM PARA AGRADECER A SUA VISITA AO MEU CANTINHO, FIQUEI SUPER FELIZ COM SUA VISITA. VOLTE SEMPRE QUE QUISER. BJS